0item(s)

Nenhum produto no carrinho.

Product was successfully added to your shopping cart.
Obesidade e inflamação sistêmica em adolescentes

Obesidade e inflamação sistêmica em adolescentes

R$21,70

(Disponível)

  • Obesidade e inflamação sistêmica em adolescentes Obesidade e inflamação sistêmica em adolescentes

Obesidade e inflamação sistêmica em adolescentes

Seja o primeiro a avaliar este produto

Status: Disponível

R$21,70
R$21,70

Detalhes

A obesidade tem sido o foco mundial de uma grande diversidade de estudos científicos, todos em busca de colaborar para a compreensão deste fenômeno crescente. Sua etiologia, suas consequências e as formas de tratamento são minuciosamente investigadas e divulgadas nos meios de comunicação científica e de massa. Entretanto, o avanço da prevalência de excesso de massa gorda em adultos, e principalmente em crianças e adolescentes, tem crescido nos últimos 20 anos.

Esse aparente paradoxo, evidencia que, apesar do grande acúmulo de conhecimento que a ciência produziu e continua produzindo, especificamente nesta área, este, ainda é insuficiente para controlar a expansão desta doença. A causa multifatorial que a obesidade apresenta, pode ser uma das possíveis explicações para esta dificuldade. Outro fator preponderante para o sucesso do tratamento é o indivíduo, sem a sua participação efetiva nas intervenções que se tem à disposição, remediar tamanho problema torna-se uma tarefa impossível para os meios que dispomos atualmente.

Por esta razão, novos estudos precisam ser desenvolvidos, até que se formem entendimentos mais consistentes, a fim de se produzir um direcionamento mais efetivo para o controle da obesidade na população mundial. Pesquisas indicam que indivíduos com obesidade ou sobrepeso na infância e/ou adolescência possuem maiores chances de se tornarem adultos obesos. Como a adolescência é uma fase de mudanças físicas, psicológicas e sociais importantes, onde o ser humano busca firmar atitudes e comportamentos, que muitas vezes, são levados para a fase adulta, ela representa uma etapa propícia para o tratamento da obesidade, visto que, pode-se aproveitar o momento de transformação para ensinar e incorporar novos hábitos de vida.

Como já dito anteriormente, a obesidade possui causas variadas, podendo ser fruto, predominantemente, de maus hábitos alimentares, sedentarismo, alterações genéticas e fatores psicológicos. Essas causas podem ser encontradas isoladas, porém, de maneira geral, elas se encontram combinadas nos adolescentes obesos. Esse quadro torna ineficaz a adoção de intervenções isoladas, que buscam tratar apenas uma das causas, desconsiderando as demais, por exemplo, uma dieta ou um programa de treinamento físico.

Essa característica multifatorial, também contribui para o fracasso na tentativa de emagrecimento sem auxílio profissional, pois é comum, que indivíduos que desejam emagrecer por conta própria se utilizem dos métodos ditos “da moda”. Porém, estes possuem o enfoque isolado, podendo até, em alguns casos auxiliar em um dos aspectos da obesidade, contudo, não trata os outros fatores, tornando- se assim incapazes de promoverem a saúde.

Sabe-se que juntamente com acompanhamento do quadro clínico, dos adolescentes obesos, a observação do quadro metabólico também tem se mostrado importante. Bioquimicamente, parte do que se tem demonstrado, através da literatura científica, é que sujeitos obesos, independentemente da causa, apresentam cronicamente um estado de inflamação de baixo grau e de estresse. No entanto, existem divergências sobre qual desses dois fatores é causa ou efeito, entretanto, é grande o corpo de evidências científicas que indicam que esses fatores estão associados ao desenvolvimento das comorbidades, e da consequente morte prematura em indivíduos obesos.

Desta forma, intervenções que promovam ganhos a saúde devem consequentemente reduzir o estado inflamatório e o desequilíbrio redox nessa população. A partir desta observação, e com fundamento em informações científicas de qualidade, a presente obra foi desenvolvida para profissionais de saúde que precisam atuar na prática clínica com adolescentes portadores de obesidade. Para isto foram desenvolvidos capítulos com vasta fundamentação teórica e atual sobre a fisiopatologia da obesidade, panorama epidemiológico, bem como sobre a associação entre a obesidade, inflamação sistêmica e o estresse oxidativo. Você vai encontrar dicas sobre alimentação anti-inflamatória no decorrer dos capítulos. Além disso, no final desta obra você irá encontrar algumas das vantagens do tratamento multidisciplinar para adolescentes com obesidade, com enfoque em nutrição e exercício físico, aconselhamento psicológico e clínico.

Boa leitura!



AUTORES


Prof. Dr. João Elias Dias Nunes

Especialista em Fisiologia do Exercício
Mestre em Ciências Fisiológicas
Doutor em Genética e Bioquímica - UFU
Professor Adjunto da Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Uberlândia - UFU
Tem experiência na área da Fisiologia do Exercício atuando principalmente com os temas exercícios resistidos e obesidade.

Profa. Dra. Nádia Carla Cheik

Mestre e Doutora em Fisiologia na Universidade Federal de São Carlos - UFSCar Professora Doutora na Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Uberlândia - UFU
Co-autora dos Livros: Obesidade, e Nutrição e Exercício na Prevenção de Doenças.



SUMÁRIO


07 - CAPÍTULO 01
HISTÓRIA E PANORAMA ATUAL DA OBESIDADE

10 CAPÍTULO 02
OBESIDADE E INFLAMAÇÃO

17 - CAPÍTULO 03
OBESIDADE E ESTRESSE OXIDATIVO

29 - CAPÍTULO 04
INTERCONEXÃO ENTRE ESTRESSE OXIDATIVO, INFLAMAÇÃO E OBESIDADE

32 - CAPÍTULO 05
TRATAMENTO MULTIDISCIPLINAR DA OBESIDADE

36 - Referências bibliográficas

Tags do Produto

Use espaços para separar as tags. E aspas simples (') para frases.

  1. Seja o primeiro a avaliar esse item

Queremos saber sua opinião

Como você avalia este produto? *

  1 estrela 2 estrelas 3 estrelas 4 estrelas 5 estrelas
Preço
Conteúdo
Qualidade